Jovens Senhores

Eles são intempestivos, imaturos, afobados, delirantes, entre mais um bocado de coisas nessa linha aí e fora dela também. Quando menos se espera, lá estão eles ou sorrindo com aquela carinha de extrema felicidade ou estão enfezadinhos8f59f031e61485945e9bde6aa249a8a4

Não adianta um militante da causa vir cheio de mimimi em relação a minha opinião. Salvo que … (pense o que quiser). Estou escrevendo justamente por ser mais velha. Depois dos 30 as coisas mudam e muito. As mulheres de hoje tem uma dificuldade maior de encontrar o homem ideal, pois estão mais independentes, estáveis e exigentes. Entenda!

salto-copy_large

“Ah mas e a mulher?! ela também, quando nova tem seus quilos de defeitos… mimimi… blá blá blá”.

Tudo tem que ser como e quando eles querem, ainda não aprenderam algumas coisas da vida, como por exemplo a paciência, a compreensão, a empatia, o senso de ridículo, a ser financeiramente independente, a ter um “local”, a ter um conteúdo dialogável, a se dedicar ao “pré-evento”.

cagar

O carinha novo não consegue, nem se ele quisesse, uma simples e básica estabilidade emocional, se namoram, namoram de uma forma test drive casamento, se apaixonam facilmente e se entregam, isso eu não sei dizer se é um ponto negativo ou positivo, sinceramente.

Simplesmente eles passam a viver a vida do “Amor da vida deles”. Em resumo: Não existe aquela linha que divide: Vida Dela vs Vida Dele.

f1dd01259ec75d20a67bab6cd44461f3
Ahhhhh… e se não dão muita bola, é porque tem um motivo obscuro, motivo esse que faz eles serem os seres mais abusados desse planeta… Por saber que muitas Jovens Senhoras estão à procura do frescor que os “novinhos” podem oferecer.

Exemplo: Se achar a pica das galáxias. O que causa certo desconforto, principalmente em público.

Sabe o que eu penso numa dessas? Sabe de nada menininho. A vida se encarregará de mostrar algumas coisas.

minhaFoto

Poucos são menos esnobes, mas quando não o são se tornam um pesadelo e o fim não é nada previsível, penso que a quantidade exagerada de hormônios estão fazendo a festa, só pode. Aprontam uma gritaria, seja onde for. Xingam à revelia mostrando toda a masculinidade que “tem”.

Até respeito várias das minhas amigas, quando me dizem que é tudo lindo e que estou tentando espalhar o amargor que um dia já foi espalhado pela própria vida… Porque há sim os benefícios de se namorar um “Novinho” (só que nenhum deles me convence), eles são divertidos, estar com eles nos faz lembrar dos nossos 20 anos (Freud explica), a espontaneidade, o desprendimento, a disposição (me entenderam).img-203 Elogiar, beijar, se declarar, tudo isto que fazíamos aos 20 e que parece tão mais difícil se permitir aos 30 porque colocamos a razão acima do coração. Acho que por isso os homens mais novos são mais entregues, elogiam tanto, não tem medo de se jogar de cabeça, porque pra eles a vida é mais simples (bem mais simples), não tem ex-mulher, casamento fracassado, infinitas contas pra pagar e não se contaminaram com a amargura.
fe244182d0647087bb216d25da9c8d68

 

 

“Descaso” nas preliminares

Atendendo ao pedido da minha cara amiga, escritora neste blog, que ouviu esta história com todas as ênfases e emoções possíveis, venho contar uma das peripécias que aconteceu ao longo da minha juventude que dura até hoje aos meus 38 anos de idade.

Numa noite entediada em que passeava pela bela cidade de Goiânia tentando fugir aos programas habituais após o expediente, não consegui encontrar nada de interessante e decidi ir direto pra casa.

Ao chegar nas proximidades, avistei uma feirinha…minhaFoto (1)Que estava montada no nosso campinho de futebol e parecia movimentada… vivendo toda a minha infância por aquelas bandas, posso garantir que até os cães da rua me conhecem e os que habitam as casas também… Ao enxergar alguns deste cães a quem chamo amigo até hoje, decidi parar para beber uma cerveja, fumar um cigarrinho e jogar um pouco de conversa fora.

A rodinha estava armada, todos sorriam e falavam muito, estavam devidamente acompanhados de suas respectivas namoradas. Menos uma garota que nunca tinha visto por ali e acompanhava a namorada de um dos meus amigos…

Se você tiver a oportunidade de fazer um tour pela cidade de Goiânia, notará que as grifes constroem roupas que classificam um ambiente… mesmo que sejam shorts, blusas, vestidos, camisetas das mesmas cores e moldes… tudo vai condizer em qualidade visual e material para ajudar a identificar a região da pessoa que está a trajar as peças.

Como vivo na periferia, é normal que consiga identificar um “conterrâneo”! Os shorts têm menos pano, as blusas são de um tecido mais fino, mais curtas e justas, uma qualidade de tecido frágil que demonstra as mais singelas saliências do corpo… resumindo… roupa de feira que qualquer dérreal paga o conjunto!

E esta nova cara que por ali surgiu para me salvar a noite, tinha economizado pra caceta porque na saia faltava muito pano para ser classificada como mini, tipo cinto largo. E a blusinha? Um pedaço de malha que nem lhe conseguiam cobrir os mamilos pela espessura frágil que deixavam os dois como uma sombra mirando o céu e dizendo boa noite. Nos dias de hoje poderíamos definir como uma piriguete… na minha época era piranha, quenga, puta, ‘facinha’… ainda bem que arranjaram um nome mais bonitinho!minhaFoto

Como bom goianiense que sou, voltar pra casa de mão abanando nunca é opção. Como o velho ditado roga, ao chegar numa festa notamos aquela menina feia sentada lá no cantinho e torcemos o bico mas, depois de meia dúzia de cervejas e nenhuma ameaça, você chega perto da mesma menina e diz: “Você não tava aqui no início da festa tava?” e lá vamos nós fazer mais uma feia feliz!minhaFoto (5)

Perguntei ao meu amigo se a desconhecida estava a espera de alguém ou se estava livre para o ataque… ele deu o sinal verde dizendo que estava solta como o arroz cristal… o que fez com que o meu garfo ficasse mais preparado ainda!Como-manter-seu-homem-feliz-300x225

Cheguei perto dela, lancei-me com meia dúzia de palavras lá estávamos nós a emaranhar as línguas como dois apaixonados! E como bom putanheiro que era, não querendo desperdiçar tempo lancei o antigão: aqui tá chato, vamos pra um lugar mais calmo? (eu juro que na minha época funcionava) e não é que deu certo?…

Entrou no carro comigo e como tava sem muita grana levei-a à porta da casa de um amigo que tinha uma enorme árvore e estacionei mesmo ali debaixo, no escurinho… saltei para o banco de trás puxando-a mais que depressa… img-203Ainda tive tempo de tirar a camisa e dar uns bons beijos até conseguir tirar a roupinha dela… quando tirei a minha… queria algum estímulo e puxei-lhe pela mão e quis que ela cumprimentasse o meu amiguinho… começasse a estimular o bixinho antes da ação verdadeira… ela fez o maior pouco caso… ficou ali coma mão parada… nem uma sacudida… a mão foi sorrateiramente fugindo mas eu busquei-a novamente na esperança de que ela tivesse pelo menos a gentileza de identificar o instrumento que a exploraria internamente em questão de minutos … nada.. ela fugiu com a mão novamente… Não gostei, porque ainda estava na esperança de ter algumas preliminares mas… fui em frente… alcancei um preservativo no porta luvas do carro, agasalhei o parque de diversão com muita segurança porque naquele tempo a AIDS vinha matando muitos famosos e eu não queria morrer omisso porque de famoso, só mesmo entre os cães do meu bairro! E lá fomos nós para a ação… não é pra difamar ou tentar denegrir a imagem da garota mas ela entendia muito bem da arte de dominar um pinto e quis demonstrar todas as suas habilidades naquele momento… Não cheguei a ter tempo para questionar como ou de que forma praticaríamos mas ela lá se virou… e foi virando e criando formas e formatos de se encaixar e rebolar, provocando o meu êxtase.

Terminamos aquela ação forte e intensa e, como quem se preocupa em passar pra hora seguinte e ver sua conta mais alta, rumei de volta a feira para “devolver” a garota às suas companhias. Aquela missão estava cumprida… Fomos e quando estávamos chegando na roda de amigos que continuavam ali a sorrir e a beber, nos separamos, ela foi pra um lado e eu pra outro… e então fui reparar na garota com um pouco mais de atenção, que não fosse na gana de devorá-la… Notei que onde fosse, ela estava sempre a segurar as mãos, mas de uma forma engraçada, como se andasse de um lado pro outro de mãos dadas com ela mesma…minhaFoto (3)

Chamei a atenção para o meu amigo para esta peculiaridade e ele falou com a maior naturalidade num tom meio sacana… é porque ela é “vinte e nove, trinta”…decepcionado-homem_2265307

Meu estado de espírito sumiu… não pela semi-paralisia em si, porque era como chamávamos, maldosamente, as pessoas com aquele tipo de defeito em que um dos lados da pessoa não tem comando e que desenvolve com algum tipo de retardamento daí o 29-30… como se um pé fosse maior que o outro ocasionando a mancadinha discreta… mas pelo fato de ser justamente a mãozinha deficiente a que eu insisti para que segurasse o meu amiguinho…

Lembrar daquela mãozinha se esgueirando sorrateiramente até cair no assento do carro e eu a buscando com afinco, na esperança de que ela preparasse os brócolis antes do prato principal. A minha mente praguejando e amaldiçoando aquela criatura por desdenhar da minha virilidade ou mesmo da minha intenção de uma leve punhetinha antes da foda e ela devia estar toda receosa de assumir que aquela “mãozinha” só conseguiria esbofetear minha cara, numa sequência muito ligeira tipo… MÃO BOBA para que eu desistisse… o remorso me tomou por completo. Eu só consegui enxergar o rumo do meu carro, baixei a cabeça e sai calmamente enquanto meu amigo dava altas gargalhadas e eu na minha longa caminhada, enquanto rezava para que a “mãozinha boba” não viesse atrás… estipulava uma forma de cumprimentar uma garota com as duas mãos antes de convidá-la a sair… pelo menos assim, saberia como reagir quando me negassem uma punheta… naquela noite, mudar de lado no assento do carro nunca passou pela minha cabeça mas hoje… é uma opção muito ponderada sob qualquer vestígio…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desabafando

Como diz uma amiga “fui noutros mundos de raiva”, só que eu fui e por lá estou ainda.minhaFoto

Tem gente que usa o facebook pra isso, ainda bem que existe esse blog.

Quero falar hoje sobre esses filhos da puta que mentem.

Quero, primeiramente entender o motivo da mentira, porque putz… Juro que vou estudar profundamente sobre o assunto.

Estamos em que época, naquela que o cara faltava dar um braço pra VER a canela da amada?olivia2-mds

Ah vai se fuder. Cara, estamos hoje num mundo onde tudo é LIBERADO, entendem? Tudo pode… Hoje, você pode ficar com um cara, tomar um banho e sair com outro. Hoje você pode ficar com uma mulher e não ser homossexual, você pode ser Goy… minhaFoto (2)Aí vem um puritano filho da puta dizer que mulher não presta, meu bem, tenho um recado pra você, tivemos ótimos professores, vocês mesmos. Que nos trataram como umas vagabundas a vida toda e agora vem pregar de santos?

Olha, só pra constar, o combinado não sai e nunca saiu caro. Tive um relacionamento de TRÊS anos, e ainda digo que foram os melhores anos da minha vida, simplesmente porque não havia mentiras.. downloadCombinamos que ficaríamos juntos e pronto. Ele vadiava, eu quase não muito, já que não faz parte da minha essência. Mas tá, vivíamos super bem, sexo era maravilhoso, os papos, enfim, tudo era lindo… Não continuamos juntos porque ele foi embora do país.

Tá, agora vou pra razão da minha ira… Conheci um carinha, bonitinho.. tals.. mentiroso filho de uma égua… “sou estudante, tenho tempo de sobra, e seria legal ter um relacionamento”. Pronto, me ganhou porque ando procurando um relacionamento, contínuo… saca? me comeu, claro né! Eu também gosto de sexo, quem não gosta é porque é sem noção. Enfim, sabe qual foi a desculpa para não ocorrer um segundo encontro: “sou estudante, tenho pouco dinheiro, e no momento eu preciso focar nos estudos” TNC

Aí conheci um outro, dizendo também que queria namorar, que estava cansado de tanta putaria, que queria uma pessoa só pra ele, que se dedicasse à ele, que se desse ao respeito e tals… Esse eu resolvi não dar… Sugeri sair, ir num barzinho, sentar, conversar… sondei tudo que eu podia. Na manhã seguinte fui mandar um “bom dia”. Sabe o que ele me respondeu: “que não curtia mulher fresca.

Se dá acha ruim, se não dá também… Olhe bem pra essa imagem, é isso que eu tenho pra você.

tumblr_lilfdjk2LJ1qi9ea8o1_500

Como diz outra amiga, sou cara, minha maquiagem é cara, minha roupa é cara, meu sapato é caro, minha depilação é cara, meu creme pra cabelos é caro… e eu desperdiço com esses babacas???

Homens, parem de  mentir, é feio, talvez sua mãe não ensinou, mas pare de mentir. Todas as mulheres que eu conheço tem as mentes abertas… Não há a necessidade de pregar o bom moço, sendo que no final das contas… Vocês vão comer…

Depois acha ruim ter com uma péssima reputação no “Lulu”minhaFoto (1)

Caráter mandou um abraço.

 

O Urso

Existem aqueles encontros, onde quatro amigas marcam com quatro amigos, na esperança de que algo surja dali.minhaFoto (7)

Foi num desses encontros que conheci o “Urso” (vou usar esse termo, utilizando do dicionário gay, e além do mais o cara era um Ursão). Ele tinha no mínimo 1.95 de altura, moreno claro, cabelos alinhados, cheirosíssimo, educado, cavalheiro, grandão, daqueles que parece que a mãe natureza os poupou de malhar… Bati o olho e meu corpo inteiro já quis ele. Minha mente imaginava cada coisa com ele…minhaFoto (4)

Nesse encontro com quatro casais que não se conhecia era impossível, impossível mesmo uma conversa com o lindo Urso. Todos falavam ao mesmo tempo.Com o passar do tempo até desisti e comecei a curtir a noite!minhaFoto (1)

E entre risos e muita cerveja conseguimos trocar os números de telefone, bem à moda antiga, escrito num guardanapos.

No dia seguinte, eu que sou meio orgulhosa, pensei muito antes de ligar e por fim, minha necessidade corporal venceu. Liguei e marcamos de nos encontrar, ele me buscaria fim do expediente no trabalho. Achei fofa a sugestão, e toda empolgada fui utilizar o meu “Kit saída emergencial”.minhaFoto (2)

Que consistia em: Calcinha limpa e sensual e o sutien que acompanhava a calcinha, lenços umedecidos, perfume, uma make mais bonitinha, anéis, pulseiras.. Coisas que não costumamos usar em ambiente de trabalho e claro, camisinhas (várias). Gastei uma meia hora me aprontando no banheiro do trabalho.Toda hora eu olhava no relógio, e por fim, ao soar das 18hs voei pra fora do prédio como se ele tivesse em chamas, aliás, eu que estava em chamas…

E lá estava ele, todo lindo! Abriu a porta pra mim… E me perguntou em que bairro eu morava. Eu respondi, ele ligou o carro e foi dirigindo, eu estava embevecida com a beleza dele e não estava observando o caminho que ele estava percorrendo, e do nada ele me chama a atenção com um: “e agora Anjo, vira onde?” foi quando eu percebi que estávamos no meu bairro. Enfim, dei as coordenadas e ele me deixou na porta de casa, com um leve beijo no rosto e disse: “Bom descanso meu Anjo”.

Sem reação desci do carro e entrei em casa, com mil e um pensamentos… dentre eles: “Que porra foi que eu fiz de errado?”, “Será que ele foi criado por pássaros?”, “Será que fui dispensada como amostra de hidratante?” ou seja, pensei de um tudo que há nessa terra.

No dia seguinte e nas semanas seguintes (torno de um mês) esse ritual se repetiu, mas sem o uso do meu kit, algo me dizia que ele não seria utilizado mesmo. Apesar que rolava uns amassos  bem convidativos… Coisa mais gostosa do mundo, e eu pensava que ele ahazava na cama…minhaFoto (6)

 

Um belo dia, ele me chama pra sair (OHHHH Glória!!! ), eu já estava cansada desse “rodeio de toco infinito”, e disse que me pegaria por volta das 22hs, para “a melhor noite da minha vida“.

Minha ansiedade transbordava, mas consegui me arrumar dignamente, até uma lingerie toda sedutora (isso não é o meu forte…) eu consegui, vesti um dos melhores vestidos… Salto. Enfim, perfeita para minha noite perfeita.

No horário marcado ele chegou, desceu do carro, usou a campainha. Ele não estava aquilo tudo que todos os outros dias ele me mostrava, parecia que ele estava bêbado… Aquilo me deixou intrigada, mas não me impediu de entrar no carro.

Ele foi andando e parou no pior motel da cidade, no pior, pior… só mais uma vez…  o pior. A suíte Master Blaster é pior que o quarto do meu irmão, mas ele pediu ela… Ah, e lá é caro. E eu só pensava: “É o apocalipse chegando, é o fim do mundo, só pode”. Mas a sede de ter aquele ser era demais… respirei fundo, como quando se faz quando se vai mergulhar e fui.

Ao entrar no quarto, ele sem cerimônia alguma… arrancou os sapatos e já foi tirando a roupa, como que se tivesse em casa, sei lá, num presídio, enfim… aquele ser lindo e maravilhoso não estava ali, quem estava ali não pertencia aquele corpo. E eu fiquei catatônica.

Ele virou pra mim, com aquela neca murcha e disse: “Anjo, vou tomar um banho, acho que tô bêbado”. E foi pro banheiro, e não tinha porta… e não tinha como não ver a cena, dele sentado no trono, fazendo caras e bocas, e ainda puxava assunto… e eu não conseguia administrar isso na minha mente, não mesmo.cagar Daí tive a brilhante ideia de ligar a TV, e coloquei no volume máximo, mas mesmo assim eu ainda ouvia a voz dele, falando alguma coisa referente ao trabalho dele.

Então ele terminou o banho, se enrolou na toalha e me disse: “Uai, já não tá pelada não?!?” (“Pelada” é um termo tão tão tão construção civil, chulo).

E eu disse: “Não, não tem clima pra isso!!!

E ele: “Mas estamos num Motel.”

E eu: “Não consigo.

E ele: “Só que daqui não saio sem gozar

Daí ele ficou em pé, colocou uma das pernas pra cima, pegou naquele neca murcha e começou a tocar uma, na minha frente… e ficava falando: “Tem certeza que não quer?!?”, “Tá gostoso viu”.minhaFoto (3)

Dei aquela revirada básica de olhos e comecei a prestar atenção da TV, só que era uma missão impossível… Porque ele URRAVA como um animal, URRAVA e quando esse ser gozou, caramba… Que URRO foi aquele? O motel tremeu, não durou dois minutos, o que pra mim foi uma eternidade…

Me senti envergonhada, chateada e frustrada e claro, com muita vontade de rir, porque ele simplesmente se deitou na cama e fechou com chave de ouro: “Você não sabe o que perdeu”. Se deitou e foi dormir…minhaFoto (5)

E eu pedi um taxi.

minhaFoto

Pequeno Manual de Sobrevivência Pré Namoro

Semanas de conversas oriundas de uma dessas redes, já mencionadas inúmeras vezes nesse blog.

O encontro deu mais que certo, rolou um “whats” logo na manhã seguinte com um lindo: “Bom dia!! Adorei ontem… Quero repetir… Bjos.

E isso foi-se prolongando e prolongando, semanas se passaram e cara já dormiu na sua casa, não só uma mas várias e você na dele e aquele peteco todo… Já se dizem exclusivos e tals. minhaFoto (3)

Vishi! Apareceu uma escova de dentes.minhaFoto (1)

 

Um adendo por favor. Tenho uma teoria sobre a escova de dentes, objeto que me faz pensar sempre. Um objeto tão pequeno em sua forma física, mas… ela chega a ser até mais significativa que uma aliança ou apresentações familiares, cuidado com a escova… ela é perigosa.

Aí chegamos num momento que ainda não rotularam a relação, mas ela beira o namoro.

Então a melhor forma é discutir alguns pontos bem importantes, tal qual a porra da escova de dentes.

  • O homem tem que avisar seu paradeiro sempre que fugir da rotina casa/trabalho – trabalho/casa. É bastante válida essa “satisfação”. Simplesmente porque é. Caso não ocorra, não haverá nenhuma peia.
  • A mulher tem que avisar seu paradeiro sempre que sair com as amigas, pelo simples, único e exclusivamente fato de que ocorra algum problema mecânico. Apenas e nada mais.minhaFoto (4)
  • O homem tem a obrigação de cuidar da saúde da mulher (principalmente das dores de cabeça) para que possa usufruir de boa companhia ao dormir e gerar a prole. Essa prole não significa filhos de fato, significa até mesmo o peixinho beta que comprou para ela ou que você homem está querendo ganhar dela, ou uma iguana, ou seja, fornicação. Cara, monte um belo estoque de Dorflex e seja feliz.
  • Se ela for tomar um banho e não te convidar, e você ouvir ela ouvindo “Simon And Garfunkel”, não se preocupe, não é nenhum traço de tristeza, é apenas algo que ela gosta de fazer. E não comente, a não ser que ela comente primeiro.
  • Se quer sexo logo que chegar do trabalho… Cara, ajude… Tomem um banhozinho juntos “inocente” … vai massageando as costas e ao enxugar… uma massagem nos pés, que são maravilhosas, além de descansar lembre-se sempre que nos pés há pontos “mágicos”.a4dc566bce9414124c135bf619e6e819
  • Se o homem tem o direito de cultivar uma bela pança de chopp, a mulher também o tem. Essa eu não falo nada, porque quem me conhece sabe muito bem que tenho problemas com esse assunto. Moral da história, se você não cuida do seu corpo, não queira que ele cuide do seu. E se for o contrário, e for um daqueles viciados em academias, entenda que todo ser humano tem o direito de optar pelo sedentarismo.
  • A mulher tem o direito a assistir suas 7 séries que ela acompanha freneticamente. O homem não pode interromper a não ser para um sexo oral nos intervalos, obrigada.minhaFoto (2) (Principalmente depois de Game Of Thrones, porque rola sexo demais e nos deixa levemente animadas. Isso não vale para séries tipo Fringe, que mal rola um beijinho ou Greys Anatomy que faz a gente chorar litros) Observe primeiro pra não errar.
  • O homem tem direito a jogar videogame (que ele já deve ter levado para sua casa, com a desculpa que sua TV é melhor ou que a dele esteja queimada, resumo, ele levou. Supere.) Não é prudente a interrupção desta atividade, isso pode acarretar numa peia meia boca, porque ele estará “griladinho”. Sugestão para a menina:images Aprenda a jogar (apesar deles não terem paciência pra ensinar nada nessa vida) ou vá se depilar, lixar as unhas, aguar as plantas que estão sedentas por água, sei lá, faça algo que ele não precisa ver. Agora se você tiver empolgadinha, cai de boca que ele para, certeza!
  • A mulher tem o direito de reunir suas amigas uma vez por semana, ou quantas vezes quiser, já que a casa é dela. Se o “Fulano” optar por permanecer, faça algo de útil, como encher as forminhas de gelo, vá jogar a porra do vídeo game que está lá bonitinho te aguardando. Em hipótese alguma se meta na conversa. Caso for na casa do “Fulano” não o faça. Porque é feio e mamãe ensinou que convidado não convida ninguém.
  • Para ambos: tente ser uma boa companhia para dormir. Se ronca, avise. Se for daqueles que ocuparia duas camas Queens, avise. Avise, avise e avise qualquer anomalia que possa ter. Por favor.
  • Você homem, que é másculo, viril… blá blá blá, sempre que ver algo que possa fazer para ajudá-la na arrumação da casa, faça! Nada de mimimi, se quiser comer algo tipo comida caseira (arroz, feijão, bife) e perceber que ela tá praticamente em coma na cama… minhaFotoNão reclame, vá lá e faça. Se observar que a torneira está vazando, conserte-a. Faça algo por ela. Isso não significa que quando a linda mocinha for na casa do cidadão ela tenha que lavar dois meses de roupa suja, no máximo coloca-las na máquina.
  • E por fim, nada de beijos ao acordar, todos nós sabemos que ninguém acorda com os melhor dos odores, não quebra climinha nenhum se levantar e ir usar a porra da escova de dentes que você deixou na casa do (a) amado (a). Mas caso queira muito aproveitar imediatamente “a matinal” nada que de ladinho ou por cima não resolva.1562a3f89309e0e2e106ee99acfe1b6b

O dia em que fui ” passiá”

Era um cara que não me interessava muito, mas eu não tava fazendo nada no dia pro qual ele me convidou. Achei que não era de todo ruim sair, tomar umas cervejas, conversar baboseiras e ficar por isso mesmo. Afinal, sair fora de olhares sensualizantes de homens desinteressantes é uma matéria na qual sou expert.

minhaFoto(35)

Pois é, mas não era isso que o dito cujo tinha em mente…
Marcou e apareceu no horário certinho, quase britânico. Eu entrei no carro e já foi aquele choque: eu não me lembrara dele ser tão … “comum”. Homem médio em tudo, básico, desses que você vê andando pelas ruas da cidade. Mas ok, o plano era só beber umas e conversar, embora com certeza eu soubesse que o assunto não ia ser aquilo tudo.

minhaFoto(36)

Sorrisinho sem graça dado por mim foi confundido com timidez: tá valendo. Ouço a frase que retumbou por semanas na minha mente: Boa noite. Vamos “passiá” hoje!
Eu: Como assim?
Ele: É…vamos passear, vou levar você pra dar uma volta de carro.
Meu pensamento: Esse fedapoutah quer economizar? VSF!

minhaFoto(39)

Ai os meus sorrisos ficaram mais amarelinhos que já estavam. E entra rua e sai rua, e dá a volta no parque e sai. Resolveu parar sem nem discutir o fato comigo. EU apenas desci, com meu salto naquela terra molhada… grudando tudo no salto que ia até o talo na terra. Eu amaldiçoava até a quinta geração dele, por dentro, e ainda pensava: Não deve ficar só nisso, ele deve parar em algum lugar, vai querer ficar mais um tempo na minha companhia. Infelizmente.

minhaFoto(38)

A vontade era sair correndo, ou inventar dores de cabeça lancinantes ou começar a chorar lembrando de um ex inventado. Mas apenas sorria. Amareladamente. Mas sorria. E ele encantado dizia: você é tão bonita, sua boca dá vontade de beijar… Gizuis, eu tinha que fazer algo, dar voltas passiando naquele parque não tava definitivamente em nenhum dos meus planos, nem nos mais pessimistas, com relação a um encontro, ainda que não rolasse nem selinho. Da minha parte não havia vontade alguma. Resolvi dizer que estava com dores, cansada do dia de trabalho e que ainda não me sentia preparada para estar com nenhum homem desde o último relacionamento, cujo término havia sido complicado. Rs. Ele se entristeceu e resolveu me chamar para irmos embora. E eu dentro do carro pensava: Calma gata, falta pouco. Quando ele te deixar em casa, tudo voltará à sua normalidade. No entanto eu via as voltas que estava novamente dando pela cidade…

casal-carro_anna_wolf

Em determinado ponto deste passeio infeliz, ele para o carro num local ermo de iluminação parca: Preciso te beijar. Sorriso amarelo e uma ruguinha de preocupação começava a se delinear na minha testa.
Ele: Já que você não quer nada sério, porque ainda não se sente preparada a gente podia transar fazer amorzim.
Eu: OOOOOOOIIIIII????
É… a gente poderia, retrucou ele, abrindo desde já o zíper da calça.
Momento de tensão, eu num acesso de desespero comecei a chorar. Não saia nenhuma lágrima, mas chorava… como nunca dantes havia chorado. Não tão falsamente.

minhaFoto(33)

Ele parou e envergonhado pediu desculpa. Me consolou num abraço e disse: Vou te levar pra casa. Eu quase pus tudo a perder numa gargalhada meio esganada que surgiu em meio às lamúrias que eu estava me propondo a fazer. Recobrei a consciência a tempo, fiquei quietinha e logo estava na porta de casa. A vontade era de descer e xingar de tudo, ou rir da cara dele e mandar ele TNC. Mas eu desci, meio durinha, como quando se passa uma vergonha grande. Abrindo o portão ainda ouço: “Ah morena, quando eu receber o pagode, te convido pra um passeio de novo. E completo dessa vez!”

minhaFoto(40)

Acho que pude ouvir alguma risada no ar proveniente do caipiroto.

E agora?

minhaFoto(30)Todo mundo tem uma amiga que reclama o tempo todo, de tudo e de todos. Essa mesma amiga nunca gasta dinheiro, não compra roupas novas, muito menos sapatos, nem bijus. Raramente sai e quando sai é para permanecer no local por no máximo trinta minutos.

Do nada esse ser compra roupas novas, alega que é por ter emagrecido. Emagrecido?!? É bem verdade que ela emagreceu… Corta os cabelos.. Passa a usar até uma make mais marcante…Mulher-se-Maquiando…muda o perfume e apenas diz que isso tudo advém de um surto, um pesadelo que ela teve onde estava horrenda e blá blá blá e continua demonstrando um comportamento muito estranho. Ela está feliz!

Por mais que se esforce em puxar a língua dela, ela não diz mais nada além das alegações iniciais. Num belo momento você percebe que a última visualização no zapzap foi há mais de duas horas…

Chezuis, e agora? Morreu?

Não, não e não. Ela apenas está fornicando. Mas por que ela nunca mencionou esse ser, e mudou o comportamento?

Simplesmente porque ele é feio. Sim, homens feios transam, mas são “pantufas”… Por que “pantufa”?!? Porque é legal e confortável em casa, mas na rua é inadequado.minhaFoto(31)

Normalmente esses homens são seres maravilhosamente desenvoltos na cama, satisfazem profundamente a mais exigente das mulheres, fazem coisas na cama, no chão, na parede, no telhado que nem o mais elaborado dos filmes pornôs mostra. Deixam a gente de pernas bambas mesmo, leem as nossas mentes, decifram os sinais que nem nós sabemos que emitimos. E com isso, melhoramos o nosso humor!minhaFoto(29)

A maravilha acaba aí, fora isso eles não tem mais nada a oferecer, porque com o passar dos dias eles começam a demonstrar uma paixonite perturbadora, eles correm atrás de nós e começam a nos esperar na saída do nosso trabalho, descobrem o zapzap da nossa mãe e também da nossa tia-avó, que para essas pessoas ele é um óteeeemo partido, mas para nós se tornou o nosso personal perseguidor. Não é surpresa se “ganhar” uma daquelas mensagens ao vivo ao som de Elton John.minhaFoto(32)

Moral da história, pense bem antes de dar para um homem feio!


O que dizer durante o “fight”

Pronto! Você escolheu a roupa adequada, o perfume certo, seu cabelo está lindo e seu encontro foi incrível com aquela pessoa mega interessante e linda. Vocês optaram por #partiumotel e na hora que estão em suas underwear você pensa:

– E agora, o que eu falo?
Pois é pessoas, o que dizer durante o ato sexual, o coito, a fornicada, o secsu, o vuco-vuco, a peia, o fuck…? Ninguém sabe muito bem o que dizer, exceto se vc tem um fetiche muito específico quanto a isso.

CASAL 5

A regra geral é: Siga o mestre. Se o homem é o dominante do sexo todo, será muito bom a parceira falar ou emitir sons tais quais os dele. E vice-versa. Para casais homoafetivos, o interessante é que funciona da mesma maneira: o ativo ou ativa dão o tom da brincadeira. E você sempre tem umas saída se o parceiro começa a te dizer algo que você não curte, ou gemer alto demais num lugar que não pode… Basta lascar-lhe um beijão e tudo fica certo!

minhaFoto(27)

Pode parecer machista mas o fato é que se você não se sente a vontade quanto aos sons que você deve ou não emitir, o mais interessante é seguir a regra geral. Se já tem mais prática e autoconfiança, siga seu instinto e criatividade. Segue abaixo umas pequena descrição das situações comuns de “oralidade” durante uma peia.

DOMINANDO

* Para quem curte música: Evite usar músicas de relaxamento, tipo Enya, cantos gregorianos ou monges do Tibet entoando mantras. Evite também músicas muito opostas ao estilo pessoal do parceiro. Por exemplo, se seu parceiro é roqueirinho, não vale a pena você investir numa coletânea completa da Banda Calypso ou do Mr. Catra.

catra

*Pra quem curte gemidos, sons guturais e vocalizações: Aposte nos sons que induzam ao excitamento, evite pronunciar algo como “Ai”, ou “Ouôoooooooooh”… Mas abuse daquele sonzinho tipo assopro de sopinha quente ou “Hãaaaaaaannn”. Sempre são bem vindos.

CASAL 7

* Pessoas silenciosas não costumam fazer muito sucesso. Exceto se estão transando na casa dos pais da garota e eles estão no quarto ao lado, ou fornicando num banheiro durante o churrasco da empresa ou dentro do carro numa rua extremamente silenciosa. E é de bom tom avisar ou por sons ou com palavras ou gestos o momento do ápice do prazer. Ninguém gosta de ser pego desprevenido numa hora dessas.

CASAL 3

Agora siga ou seja o mestre!

Itens dispensáveis para se utilizar durante a peia Parte II

No maior amasso, na maior vontade de arrancar a roupa toda e pular pra cima… o carinha começa a ler seus pensamentos e arranca sua roupa, te joga na cama (ou em qualquer outro lugar)  e já vai partir para a que veio… e não tira a camisa…

Pronto, me broxou!

Camiseta, camisa, regatinha, não importa… Tire-a Pelamor

Nenhuma mulher merece isso, mas me diga, é pra esconder alguma bizarrice, alguma anomalia?Sem título

Beijo pra cá, mão pra lá. Rola pra um lado, pro outro.. tira a roupinha, rola mais um pouco e ele te coloca deitadinha na cama, e você pensa… Nossa!! É agora”… E quando você abre os olhos, eis que surge o Batman. Sim, o Batman, o gostoso do Batman… O homem vem escalando a cama e puxando que tiver ali, o lençol, o edredom, a coberta, a cortina o que tiver por ali, por quê?

Por que esse escondimento? Lençol é legalzinho só em filme.

Daí você fica naquela luta de tentar arrancar esse pano, empurra com a perna, e o cara acha que você está delirando de prazer, mas não, você está apenas tentando arrancar essa maldita cobertura para o seu ato sechual.download

Ainda nesse sofrimento, sinceramente eu sempre, sempre vou questionar o porquê que o garotinho não tira a cueca, só coloca o membro rijo e acha que tá legal…Post

Moral da história: Fique nu meu caro.

Itens dispensáveis para se utilizar durante a peia

E ai você garotão malhado pega uma regatinha legal, uma bermuda e tênis e um boné, chama a gata pra tomar alguma coisa e se conhecerem melhor. A coisa flui maravilhosamente bem, rola uma química legal embora a menina sempre tem que desviar da aba do boné enquanto se beijam. Desvia do olho, da testa e do nariz, simplesmente porque você não quis tirá-lo. Mas tudo bem, você é bonitinho e ela resolve aceitar o convite pra um lugar mais calmo…
minhaFoto(16)
Chegando lá a coisa esquenta ainda mais, e você fica totalmente desnudo… exceto pelo boné! Sim, pelado de boné… De tanto levar bonezada no olho a menina fica levemente desconcertada e você se toca… Não, você não retira esse item desajeitado para o momento. Você apenas vira a aba pra trás e a gata se sente transando com um traficante da boca de fumo mais próxima, mas tudo bem. Você não se incomoda, a aba do boné já não está no olho dela e tudo pode rolar normalmente, certo? Não. Errado de novo…
minhaFoto(18)
Porque os homens não retiram acessórios para um fuck? Pra que permanecer de corrente no pescoço, sendo que a cada bombada a menina precisa cuspir o pingente pra não engolir? Porque você não pode tirar as meias enquanto ela está tendo todo o cuidado pra tirar os aneis pra queimar uma pra você?
minhaFoto(17)
Sim, as mulheres retiram os itens e acessórios. Tiramos bijoux em geral, nunca transaríamos de meia e jamais de boné!
Numa peia curtimos a liberdade de movimentos, não é? E estar sem esses itens significa que você deu importância pro momento, cara! Com esses itens totalmente dispensáveis para a peia, além de serem incômodos, pensamos que o seu grau de comprometimento está baixo! E você não quer isso… Ou quer?