Desabafando

Como diz uma amiga “fui noutros mundos de raiva”, só que eu fui e por lá estou ainda.minhaFoto

Tem gente que usa o facebook pra isso, ainda bem que existe esse blog.

Quero falar hoje sobre esses filhos da puta que mentem.

Quero, primeiramente entender o motivo da mentira, porque putz… Juro que vou estudar profundamente sobre o assunto.

Estamos em que época, naquela que o cara faltava dar um braço pra VER a canela da amada?olivia2-mds

Ah vai se fuder. Cara, estamos hoje num mundo onde tudo é LIBERADO, entendem? Tudo pode… Hoje, você pode ficar com um cara, tomar um banho e sair com outro. Hoje você pode ficar com uma mulher e não ser homossexual, você pode ser Goy… minhaFoto (2)Aí vem um puritano filho da puta dizer que mulher não presta, meu bem, tenho um recado pra você, tivemos ótimos professores, vocês mesmos. Que nos trataram como umas vagabundas a vida toda e agora vem pregar de santos?

Olha, só pra constar, o combinado não sai e nunca saiu caro. Tive um relacionamento de TRÊS anos, e ainda digo que foram os melhores anos da minha vida, simplesmente porque não havia mentiras.. downloadCombinamos que ficaríamos juntos e pronto. Ele vadiava, eu quase não muito, já que não faz parte da minha essência. Mas tá, vivíamos super bem, sexo era maravilhoso, os papos, enfim, tudo era lindo… Não continuamos juntos porque ele foi embora do país.

Tá, agora vou pra razão da minha ira… Conheci um carinha, bonitinho.. tals.. mentiroso filho de uma égua… “sou estudante, tenho tempo de sobra, e seria legal ter um relacionamento”. Pronto, me ganhou porque ando procurando um relacionamento, contínuo… saca? me comeu, claro né! Eu também gosto de sexo, quem não gosta é porque é sem noção. Enfim, sabe qual foi a desculpa para não ocorrer um segundo encontro: “sou estudante, tenho pouco dinheiro, e no momento eu preciso focar nos estudos” TNC

Aí conheci um outro, dizendo também que queria namorar, que estava cansado de tanta putaria, que queria uma pessoa só pra ele, que se dedicasse à ele, que se desse ao respeito e tals… Esse eu resolvi não dar… Sugeri sair, ir num barzinho, sentar, conversar… sondei tudo que eu podia. Na manhã seguinte fui mandar um “bom dia”. Sabe o que ele me respondeu: “que não curtia mulher fresca.

Se dá acha ruim, se não dá também… Olhe bem pra essa imagem, é isso que eu tenho pra você.

tumblr_lilfdjk2LJ1qi9ea8o1_500

Como diz outra amiga, sou cara, minha maquiagem é cara, minha roupa é cara, meu sapato é caro, minha depilação é cara, meu creme pra cabelos é caro… e eu desperdiço com esses babacas???

Homens, parem de  mentir, é feio, talvez sua mãe não ensinou, mas pare de mentir. Todas as mulheres que eu conheço tem as mentes abertas… Não há a necessidade de pregar o bom moço, sendo que no final das contas… Vocês vão comer…

Depois acha ruim ter com uma péssima reputação no “Lulu”minhaFoto (1)

Caráter mandou um abraço.

 

O Mergulho

Primeiramente, esse post foi bastante discutido entre mim e a outra autora, discutido mesmo..

Tá! Tive alguns relacionamentos duradouros e públicos, ótimos relacionamentos…748954aa8ffb38591b06ca0be864a899Mas depois do término do último fiquei meio sem rumo.Saí com dois caras e não senti absolutamente nada, além da ardência deixada por eles.

Então, comecei e me questionar.138b971e015b5e8b04f30a01ccb01e42 Sim, questionar a minha sexualidade. Porque em toda minha vida, sempre achei as mulheres lindas, e diferentemente de algumas amigas, eu não tinha nojo, muito pelo contrário sentia uma leve (bem leve mesmo) atração física e vivia me perguntando: Será?!d2c6aa9e02fb78f22e8748da990646f6

Mas daí vinha mais um milhão de questionamentos… família, amigos, religião. Etc, etc…Peoples (14)

Putz… seria abrir um leque de opções na minha vida, que eu só ficaria sozinha se quisesse. Ledo engano… Mulher é um bicho ruim.

Primeiro baixei um App chamado Brenda, lá funciona como no Pof ou Tinder, lá comecei a conversar com algumas meninas, lindas, que eu pensava, com essa eu não acharia ruim, o papo fluía, mas elas são como homens, querem só “dar” uma saidinha e pronto. E não era isso que eu procuro. Ainda insisti mais umas duas semanas naquela palhaçada. Desisti do App. Elas só queriam “me comer”.dcc51bbe60707f48692474caace95880

Quando menos espero, conheço uma mulher, que pelamor… Linda, mesmos gostos, e ainda passava pelo mesmo dilema que eu.. “Será que gosto de meninas?!”… Começamos a andar bastante juntas. Imaginava cada coisa com ela… É a carne minha gente, a carne é fraca…  rsrsrs Peoples (46) Só que não passou disso, viramos “amiguinhas”.

Um adendo. Tenho imã pra solteirice, só pode, tem dedo do capiroto aí, certeza! SETE bilhões de habitantes no planeta e eu aqui… Falo mais nada.

E eu nem estava pensando em virar sapa mesmo não, estava pensando em “cortar pros dois lados”… Pensa… Ia abrir um mar de opções.

Daí uma amiga descobriu o meu dilema e ficou de me ajudar.60e5ce8638559d2e625cb0f755868ed6Marcou um churras legal e lá vai eu… linda e cacheada!

Conheci duas moças. Gente boa, papo bom… Mas apenas com uma delas que rolou “algo mais”, saímos pra comprar bebida, e nessa ida rolou um beijo… mas não rolou “borboletinhhasborboletabarriga(borboletinhas é quando rola aquele frio na barriga, proveniente do primeiro beijo ou daquele beijo de reconciliação verdadeira, ou seja emoção), na volta pro churras, rolava uns carinhos tímidos, e eu estava gostando muito daqueles carinhos, sou carente por natureza.7c748117f4c8281b22e9ce3db0f04605 (2) Sou fumante, então ia pra sacada fumar hora ou outra… E numa dessas minhas idas ela me acompanhou e me acochou de jeito, mas nada das borboletinhas, ou nada de úmidez (se é que me entende). Pensei… “Tô nervosa, não bebo”… tá puxado!!! Mas com o pensamento otimista, pensei que as coisas fluiriam… Mas não fluiu.

Ela se ofereceu para me trazer em casa e aceitei a carona, pensando que alguma mísera borboleta apareceria… mas nada. Enfim, mais uma amiga pra minha lista.

Então, mergulhei mesmo… Mas como estava de touca, meus cabelos saíram secos.minhaFoto

Depois dessa, sou heterossexual mesmo sem sombra de dúvidas.8b0fce055cda5701ae9d27479133bdef

Ansiosa pela volta das borboletas… preview

O Urso

Existem aqueles encontros, onde quatro amigas marcam com quatro amigos, na esperança de que algo surja dali.minhaFoto (7)

Foi num desses encontros que conheci o “Urso” (vou usar esse termo, utilizando do dicionário gay, e além do mais o cara era um Ursão). Ele tinha no mínimo 1.95 de altura, moreno claro, cabelos alinhados, cheirosíssimo, educado, cavalheiro, grandão, daqueles que parece que a mãe natureza os poupou de malhar… Bati o olho e meu corpo inteiro já quis ele. Minha mente imaginava cada coisa com ele…minhaFoto (4)

Nesse encontro com quatro casais que não se conhecia era impossível, impossível mesmo uma conversa com o lindo Urso. Todos falavam ao mesmo tempo.Com o passar do tempo até desisti e comecei a curtir a noite!minhaFoto (1)

E entre risos e muita cerveja conseguimos trocar os números de telefone, bem à moda antiga, escrito num guardanapos.

No dia seguinte, eu que sou meio orgulhosa, pensei muito antes de ligar e por fim, minha necessidade corporal venceu. Liguei e marcamos de nos encontrar, ele me buscaria fim do expediente no trabalho. Achei fofa a sugestão, e toda empolgada fui utilizar o meu “Kit saída emergencial”.minhaFoto (2)

Que consistia em: Calcinha limpa e sensual e o sutien que acompanhava a calcinha, lenços umedecidos, perfume, uma make mais bonitinha, anéis, pulseiras.. Coisas que não costumamos usar em ambiente de trabalho e claro, camisinhas (várias). Gastei uma meia hora me aprontando no banheiro do trabalho.Toda hora eu olhava no relógio, e por fim, ao soar das 18hs voei pra fora do prédio como se ele tivesse em chamas, aliás, eu que estava em chamas…

E lá estava ele, todo lindo! Abriu a porta pra mim… E me perguntou em que bairro eu morava. Eu respondi, ele ligou o carro e foi dirigindo, eu estava embevecida com a beleza dele e não estava observando o caminho que ele estava percorrendo, e do nada ele me chama a atenção com um: “e agora Anjo, vira onde?” foi quando eu percebi que estávamos no meu bairro. Enfim, dei as coordenadas e ele me deixou na porta de casa, com um leve beijo no rosto e disse: “Bom descanso meu Anjo”.

Sem reação desci do carro e entrei em casa, com mil e um pensamentos… dentre eles: “Que porra foi que eu fiz de errado?”, “Será que ele foi criado por pássaros?”, “Será que fui dispensada como amostra de hidratante?” ou seja, pensei de um tudo que há nessa terra.

No dia seguinte e nas semanas seguintes (torno de um mês) esse ritual se repetiu, mas sem o uso do meu kit, algo me dizia que ele não seria utilizado mesmo. Apesar que rolava uns amassos  bem convidativos… Coisa mais gostosa do mundo, e eu pensava que ele ahazava na cama…minhaFoto (6)

 

Um belo dia, ele me chama pra sair (OHHHH Glória!!! ), eu já estava cansada desse “rodeio de toco infinito”, e disse que me pegaria por volta das 22hs, para “a melhor noite da minha vida“.

Minha ansiedade transbordava, mas consegui me arrumar dignamente, até uma lingerie toda sedutora (isso não é o meu forte…) eu consegui, vesti um dos melhores vestidos… Salto. Enfim, perfeita para minha noite perfeita.

No horário marcado ele chegou, desceu do carro, usou a campainha. Ele não estava aquilo tudo que todos os outros dias ele me mostrava, parecia que ele estava bêbado… Aquilo me deixou intrigada, mas não me impediu de entrar no carro.

Ele foi andando e parou no pior motel da cidade, no pior, pior… só mais uma vez…  o pior. A suíte Master Blaster é pior que o quarto do meu irmão, mas ele pediu ela… Ah, e lá é caro. E eu só pensava: “É o apocalipse chegando, é o fim do mundo, só pode”. Mas a sede de ter aquele ser era demais… respirei fundo, como quando se faz quando se vai mergulhar e fui.

Ao entrar no quarto, ele sem cerimônia alguma… arrancou os sapatos e já foi tirando a roupa, como que se tivesse em casa, sei lá, num presídio, enfim… aquele ser lindo e maravilhoso não estava ali, quem estava ali não pertencia aquele corpo. E eu fiquei catatônica.

Ele virou pra mim, com aquela neca murcha e disse: “Anjo, vou tomar um banho, acho que tô bêbado”. E foi pro banheiro, e não tinha porta… e não tinha como não ver a cena, dele sentado no trono, fazendo caras e bocas, e ainda puxava assunto… e eu não conseguia administrar isso na minha mente, não mesmo.cagar Daí tive a brilhante ideia de ligar a TV, e coloquei no volume máximo, mas mesmo assim eu ainda ouvia a voz dele, falando alguma coisa referente ao trabalho dele.

Então ele terminou o banho, se enrolou na toalha e me disse: “Uai, já não tá pelada não?!?” (“Pelada” é um termo tão tão tão construção civil, chulo).

E eu disse: “Não, não tem clima pra isso!!!

E ele: “Mas estamos num Motel.”

E eu: “Não consigo.

E ele: “Só que daqui não saio sem gozar

Daí ele ficou em pé, colocou uma das pernas pra cima, pegou naquele neca murcha e começou a tocar uma, na minha frente… e ficava falando: “Tem certeza que não quer?!?”, “Tá gostoso viu”.minhaFoto (3)

Dei aquela revirada básica de olhos e comecei a prestar atenção da TV, só que era uma missão impossível… Porque ele URRAVA como um animal, URRAVA e quando esse ser gozou, caramba… Que URRO foi aquele? O motel tremeu, não durou dois minutos, o que pra mim foi uma eternidade…

Me senti envergonhada, chateada e frustrada e claro, com muita vontade de rir, porque ele simplesmente se deitou na cama e fechou com chave de ouro: “Você não sabe o que perdeu”. Se deitou e foi dormir…minhaFoto (5)

E eu pedi um taxi.

minhaFoto

O dia em que fui ” passiá”

Era um cara que não me interessava muito, mas eu não tava fazendo nada no dia pro qual ele me convidou. Achei que não era de todo ruim sair, tomar umas cervejas, conversar baboseiras e ficar por isso mesmo. Afinal, sair fora de olhares sensualizantes de homens desinteressantes é uma matéria na qual sou expert.

minhaFoto(35)

Pois é, mas não era isso que o dito cujo tinha em mente…
Marcou e apareceu no horário certinho, quase britânico. Eu entrei no carro e já foi aquele choque: eu não me lembrara dele ser tão … “comum”. Homem médio em tudo, básico, desses que você vê andando pelas ruas da cidade. Mas ok, o plano era só beber umas e conversar, embora com certeza eu soubesse que o assunto não ia ser aquilo tudo.

minhaFoto(36)

Sorrisinho sem graça dado por mim foi confundido com timidez: tá valendo. Ouço a frase que retumbou por semanas na minha mente: Boa noite. Vamos “passiá” hoje!
Eu: Como assim?
Ele: É…vamos passear, vou levar você pra dar uma volta de carro.
Meu pensamento: Esse fedapoutah quer economizar? VSF!

minhaFoto(39)

Ai os meus sorrisos ficaram mais amarelinhos que já estavam. E entra rua e sai rua, e dá a volta no parque e sai. Resolveu parar sem nem discutir o fato comigo. EU apenas desci, com meu salto naquela terra molhada… grudando tudo no salto que ia até o talo na terra. Eu amaldiçoava até a quinta geração dele, por dentro, e ainda pensava: Não deve ficar só nisso, ele deve parar em algum lugar, vai querer ficar mais um tempo na minha companhia. Infelizmente.

minhaFoto(38)

A vontade era sair correndo, ou inventar dores de cabeça lancinantes ou começar a chorar lembrando de um ex inventado. Mas apenas sorria. Amareladamente. Mas sorria. E ele encantado dizia: você é tão bonita, sua boca dá vontade de beijar… Gizuis, eu tinha que fazer algo, dar voltas passiando naquele parque não tava definitivamente em nenhum dos meus planos, nem nos mais pessimistas, com relação a um encontro, ainda que não rolasse nem selinho. Da minha parte não havia vontade alguma. Resolvi dizer que estava com dores, cansada do dia de trabalho e que ainda não me sentia preparada para estar com nenhum homem desde o último relacionamento, cujo término havia sido complicado. Rs. Ele se entristeceu e resolveu me chamar para irmos embora. E eu dentro do carro pensava: Calma gata, falta pouco. Quando ele te deixar em casa, tudo voltará à sua normalidade. No entanto eu via as voltas que estava novamente dando pela cidade…

casal-carro_anna_wolf

Em determinado ponto deste passeio infeliz, ele para o carro num local ermo de iluminação parca: Preciso te beijar. Sorriso amarelo e uma ruguinha de preocupação começava a se delinear na minha testa.
Ele: Já que você não quer nada sério, porque ainda não se sente preparada a gente podia transar fazer amorzim.
Eu: OOOOOOOIIIIII????
É… a gente poderia, retrucou ele, abrindo desde já o zíper da calça.
Momento de tensão, eu num acesso de desespero comecei a chorar. Não saia nenhuma lágrima, mas chorava… como nunca dantes havia chorado. Não tão falsamente.

minhaFoto(33)

Ele parou e envergonhado pediu desculpa. Me consolou num abraço e disse: Vou te levar pra casa. Eu quase pus tudo a perder numa gargalhada meio esganada que surgiu em meio às lamúrias que eu estava me propondo a fazer. Recobrei a consciência a tempo, fiquei quietinha e logo estava na porta de casa. A vontade era de descer e xingar de tudo, ou rir da cara dele e mandar ele TNC. Mas eu desci, meio durinha, como quando se passa uma vergonha grande. Abrindo o portão ainda ouço: “Ah morena, quando eu receber o pagode, te convido pra um passeio de novo. E completo dessa vez!”

minhaFoto(40)

Acho que pude ouvir alguma risada no ar proveniente do caipiroto.